03/09/11

Voltando devagarito no más...

Bueno, não vou tentar justificar meu hiatus, além do trampo que tá puxado e do lerê lerê de todo dia, estávamos de férias.
E aqui, férias de Agosto significa praia ou ar condicionado no talo, para aguentar o calor senegalês e melequento daqui.
Mas até pra curtir a praia é preciso sofrer, e isso significa sombra SEMPRE, óculos de formiga Atômica, luvas japa anti UV até o sovaco e chapéu de abas, filtro solar 50 e BB cream pra dar uma reforçada.
Fora o fato de parecer um ET encapotado em pleno Saara ou um bandido caricaturado, é uma cena que tem múltiplas interpretações. Vamos à elas:

Para brasileiros que nunca foram para o outro lado do globo, eu sou uma louca retardada e ridícula; imagina! ir para a praia ou pra qualquer lugar que não seja o manicômio desse jeito!

Para brasileiros que moram  acima da linha do Equador, eu sou normal, talvez um pouco exagerada, mas entendem por que o sol acima da linha imaginária não é uma miragem.

Para toda a sorte de asiáticos eu passo batido, afinal, sou apenas mais uma na multidão. Pensem num lugar em que as mulheres se cobrem no verão como múmias... eu moro nele.
Para mim, é a única maneira de não abrir mão da praia no verão. Ou melhor, de sair na rua no verão.

Levou 39 anos pra eu cair na real de que o sol não é meu amigo. No máximo um conhecido invejoso que me detesta e faz de tudo pra me derrubar.
As pessoas produzem melanina em maior ou menor quantidade. Eu sou dona dos direitos autorais e ela (melanina) criou um apego muito forte comigo, de tal modo que QUALQUER solzinho que seja, elas vem todas pra fora tomar um bronze e depois se recusam de voltar pra dentro. Resultado: pintas e manchas.

Esse é o preço que pago por nunca ter cuidado da minha pele, e também por morar num lugar que com certeza fica bem embaixo do furo da camada de ozônio. Apesar das sardas que se reproduzem mais que bactéria em salada de maionese, meu total descaso ao longo dos anos não foi tão destruidor assim. Minha pele tá boa e é por isso que preciso me mumificar no verão, pra depois não ter que gastar os tubos com tratamento.
Já chega a insolação e queimadura de 2ºgrau que ganhei na última ida ao Brasil.
Foi algo tipo, gringo que tá acostumado com o frio e quando vê o verão do Brasil se joga achando que tá no paraíso em terra.
Então... Comigo foi assim.
Cinco anos sem pegar sol, quando cheguei lá no verão, decidi que merecia um bronze e quarei no sol caminhando na praia que nem beduíno no deserto. Quando me dei conta de que já havia andado duas praias além da minha casa, bateu o desespero de voltar tudo a pé no pico do sol.
O resultado já disse acima. Fora isso, ganhei um melasma amigo escrito ¨lembrança do verão do Brasil¨ que luto até hoje, 3 anos depois, pra extingui-lo de mim.
Só não deprimi por que ele não é grande e é leve.
Mas o preço do laser pra tirá-lo me deprimi até hoje.

Mas como tudo passa nessa vida, esse verão tá acabando com a graça de Senhor!! kkkk
Quem ama o sol que me perdoe, mas verão é bom só em foto de praia paradisíaca.
E só é melhor se eu estiver na foto, caso contrário, eu odeio verão.
Com todas as minhas forças, filtros solares e aparato anti UV.

Sou feliz por só ter que aturá-lo -embora intensamente- durante 3 meses.  O resto do ano é um frio amigo, aconchegante e camarada.

Posso ser malhada em praça pública, mas não consigo entender o que tem de bom em ficar melada, suada, levar 150000 picadas de mosquito em qualquer lugar que se vá, aguentar o grito desesperado e ensurdecedor das cigarras até de madrugada, não conseguir dormir direito nem com ar condicionado, ficar com as mãos e pés inchados como donnuts quando saem do forno e ter a pressão arterial tão baixa que não se tem nem forças para juntá-la...
Definitivamente, não sou um ser solar.


Miss Yang sonha em viver num lugar onde só existam duas estações: Primavera e Outono.
Se alguém tiver conhecimento, mande email certo.
Só pra não passar batido, quero agradecer a equipe do  VejaBlog  pela inclusão do ConFuso na lista de blogs recomendados do site.
Obrigada também pelos elogios que a modéstia me impede de dizer.

12/04/11

Chandelier da Yuyu e os planos infalíveis para ganhar presente dos pais

A Mayara pediu, familia também; por isso aí vai o sonho de consumo de minha filhoquinha: o tão pedido chandelier...

Foram meses me torrando os ouvidos e dias pesquisando nos sites japoneses até encontrar do jeito que ela queria...

Parcial do quarto, falta pouco pra ficar como ela quer
E me atire a primeira pedra a mãe que não procura realizar os sonhos dos filhos... Não faço todas as vontades, muito pelo contrário; meus filhos sabem bem o significado do não e aprenderam a lidar bem com as pequenas frustações desde cedo.
Dizer não é ótimo na formação do caráter.
Eu sou até um pouco ranzinza, admito. Me recuso a comprar besteiras desnecessárias que logo irão parar no lixo ou que são apenas pedidos impulsivos. Porém, nunca recuso a compra de livros e mangás, que eles adoram e que é importante no incentivo a leitura.
As vezes os pedidos são completamente dispensáveis, mas aí eles me olham desse jeito aí de baixo e as vezes vão quebrando minhas resistências, como os passarinhos do Angry Birds...

Essa é a carinha de quando quer alguma coisa... De acordo com o grau do querer, aumentam os trejeitos e as mãos entrelaçam na altura do rosto, como uma prece... Também são acrescentadas musiquinhas e elogios à mim, sempre no diminutivo.
(com quem eles aprendem essas coisas?)
Esse já é criado... sabe como pedir de mansinho... só na humildade... Esse sorriso significa " mamãe... você sabe né?" e vem sempre quando eu me faço de louca pra passar bem. Seu forte é o apelo emocional de forma subliminar, ele é mestre neste quisito.

Essa é a cara de impaciência, quando eu finjo que não tô ligada no que ele quer me mostrar comprar . Como dá pra notar ao fundo, estamos numa livraria, passeio rotineiro aqui do povo de casa. Nesse caso, ele sempre leva, mas só se não me torrar os ouvidos...  
 
E essa é a mais pura cara de pau. Aparece sempre depois que eu delato em viva voz os planos mirabolantes dele pra tentar me convencer. Geralmente ele fica sem graça; encabulado, ri muito e acaba pedindo desculpas sem as vezes precisar... E é aí que ele me ganha... 


Miss Yang se diverte com a capacidade de superação na arte de seduzir e convencer os pais às compras das crianças de hoje. O divertimento é maior ainda por que eles pensam que nos enganam...

11/04/11

Um Mês se Passou...

O nome da música é "Watashi ni dekiru koto". Quem canta é Kokia.




O mês correu pesado, com sustos, receios, incertezas e muita tristeza. Foi difícil para todos ficar alheio à situação ainda visceral vivida na região de Tohoku.
A reconstrução está ao melhor estilo japonês, organizada, limpa e ordeira e acelerada.
Mas para quem não tem perspectiva de futuro, aliado ao vazio de perdas sentimentais, cada segundo é um dia. Cada dia é um mês inteiro.
Como já disse aqui, me compadeço em especial com as crianças, muitas ainda sem o braço protetor de alguém familiar que lhe possa dar um conforto, mesmo que esse seja silencioso. O governo ainda está pensando  como ajudará estas crianças a encontrar um novo lar.
As campanhas de ajuda para as vítimas pipocam por todo o Japão, entre todas as nacionalidades que vivem aqui. Apesar de muita coisa já ter sido distribuída (brasileiros são os que mais estão contribuindo na arrecadação e distribuição de mantimentos e alimentos, sendo reconhecidos pelo governo e pela mídia por sua agilidade em ajudar os desabrigados), ainda está longe o dia em que a arrecadação de produtos básicos e dinheiro acabará.
Muito já foi feito, mas muito é pouco quando não se tem nada. Ou quando se perde tudo.
Mensagens de apoio e incentivo ao povo japonês são amplamente divulgadas pela net, vindas de todas as regiões do mundo. Isso é muito comovente. 
Acima, coloquei um vídeo de apoio às vítimas muito legal feito por estudantes. Abaixo, cartazes que achei na rede que dizem a frase mais ouvida por aqui: Força Japão!
Escolhi estes cartazes por serem temas que amo: Sakurás (que por sinal estão nas ruas para nos alegrar a alma) e Ultraseven (paixão desde criancinha).

30/03/11

E a vida segue: aberta a temporada de aniversários aqui em casa

Sábado foi níver da yuyu. Por conta de tudo que acontece nesse arquipélago, não me sinto a vontade de fazer grandes comemorações.  Mas ela é criança, fez 7 anos, entende o por que de não ter festa, mas não abre mão do presente. Justo, afinal de contas, no micromundo dela, não existem tragédias.

O Lo foi acampar com o grupo de escoteiro e não pôde participar da festa particular da irmã,  que teve cakes gostosinhos e o tão falado  chandelier do quarto (comprado antes da tragédia e devidamente escondido) que lhe causava insônia de tanto querer. Ela amou, eu fiquei aliviada e surpresa com a maturidade da minha caçula e felicidade dela com tão pouco. Me sinto com a sensação de dever cumprido, ao menos no que se refere no repasse de valores. É bom saber que nossos filhos entendem quando se diz "não" e o por que do não.   Abaixo, fotenhos da house party:


Essa caixa fowfa é a uma das embalagens da patissérie. Carinho e delicadeza com o cliente, marca registrada do Japão.


Yuyu era só sorrisos por ter ganho seu chandelier (lustre estilo de princesa).  Fico devendo a foto...

Doces para comer com todos os sentidos apurados. Impossível não praticar nenhum pecado capital...



 filho disse: "Não  precisa ter festa, mas uma fotinho só  mamãe!"
- Ok, vc venceu... mas só uma!!

 E hoje, é meu aniversário. 
 Por motivos óbvios, não quero festa nem presente, doarei o valor de um bom presente para as vítimas. Isso me faz sentir menos culpada por estar vivendo sem muitas privações, além de me parecer o mais correto a ser feito.
Apesar da calma aparente, de minha região não ter tido muitas alterações na rotina e do abastecimento nos supermercados estar voltando ao normal, a ferida viva ainda hemorrágica do nordeste está lá, todas as manhãs no noticiário, para nos lembrar que ainda não acabou.
E enquanto não acabar, acho sensato economizar em supérfluos, economizar em grandes comemorações e tal. Não que a vida tenha que parar por que muitos sofrem, não é isso; mas pelo menos ter o bom senso de que as coisas mudaram e  que AINDA tem gente com fome, sede, frio e sofrendo pelos que sumiram.
Pensem o que quiserem de mim, mas eu simplesmente não consigo viver numa boa e ignorar este fato.

´Pra não Pegar Ninguém Desavisado...

A partir de agora, o ConFuso volta a sua desprogramação normal, com assuntos diversos e falando obviamente do que anda acontecendo aqui, mas sem a ênfase dos primeiros relatos. Para os que passaram a seguir o blog nesses últimos dias, quero agradecer a presença de vcs, mas também avisar que não sou uma blogueira assídua, que fico por vezes muito tempo sem escrever uma linha. Não por desleixo, mas por falta de tempo. e as vezes por não ta afim mesmo.

Esse blog nunca teve tantos acessos como nos últimos tempos, e embora um traço de vaidade me deixe feliz por isso, popularidade nunca foi uma meta desejada e perseguida. Portanto,meu ser ranzinza e um tanto quanto autosuficiente me obriga a dar esse comunicado, evitando assim possíveis desgostos para ambas as partes...

Quem gostou do que leu por aqui, seja muito bem vindo a voltar novamente! Quem não gostou, recomendo o Google, lá tem uma infinidade de blogs dos mais variados temas.

Um beijo grande e abraço forte

Miss Yang



miss yang sempre quiz escrever e riscar o que escreveu pra ver como fica...

18/03/11

Dedicado às vítimas do Japão, Ame ni mo Makezu 「雨ニモマケズ」

Como disse no post anterior, no site kizuna311,  existem outras mensagens de apoio e solidariedade ao povo vítima da catástrofe.  
Transcrevendo as palavras de Watanabe san sobre o que consiste esse site:
 " Nós japoneses podemos ter orgulho na nossa "Kizuna", a  solidariedade que nos une.  Para superar esta dolorosa catástrofe, temos de encontrar uma forma de unir e encontrar o nosso Kizuna entre as pessoas.
 Decidimos criar uma biblioteca de vídeos, mostrando o poder e benefícios dos esforços de trabalho voluntário. Queremos transmitir a mensagem de esperança para as vítimas e acender uma luz no coração de cada um. Entendemos que cada mídia tem seu papel. Nós gostaríamos de mostrar um ponto de vista diferente do que a mídia de massa relata todos os dias.Esperamos que nossa mensagem mostre os esforços edificantes que nós, japoneses estamos fazendo para nos unir e ajudar uns aos outros a reconstruir nossas vidas após o terramoto e tsunami.  Acreditamos que esta mensagem possa inspirar o poder de Kizuna entre as vítimas dessas tragédias, e possa demonstrar o nosso Kizuna para o mundo. "
No post anterior, coloquei o vídeo feito para o mundo.  Abaixo, a mensagem de Ken Watanabe para os japoneses, em que ele recita o poema " Ame ni mo Makezu", de Miyazawa Kenji.




Tradução:
Forte na chuva (Ame ni mo Makezu)


Forte na chuva
Forte no vento
Forte contra o calor do verão e da neve
Ele está saudável e robusto
Altruísta
Ele nunca perde a paciência
Nem o sorriso tranqüilo nos lábios
ele come quatro porções de arroz todos os dias
Miso e alguns vegetais também
Ele não se considera
Em qualquer que seja a situalçao, o seu entendimento ocorre ...
Vem da observação e da experiência
E ele nunca perde de vista as coisas
Ele mora em uma cabana com telhado de palha
Em um campo nas sombras de um bosque de pinheiros
Se houver uma criança doente no leste
Ele vai lá para cuidar da criança
Se há uma mãe cansada no oeste
Ele vai até ela e ajuda com os feixes
Se alguém está perto da morte no sul
Ele vai e diz: "Não tenhais medo"
Se há conflitos judiciais no norte
Ele exige que as pessoas coloquem um fim à sua insignificância
Ele chora na época da seca
Ele procura o vento durante o verão
Todos o chamam de "Blockhead"
Ninguém canta seus louvores
... Ou o leva a sério ...

Esse é o tipo de pessoa
que eu quero ser


(descupem eventuais falhas na tradução, mas algumas coisas nao consegui traduzir)

kizuna, a solidariedade japonesa


Hello everyone. This is Ken Watanabe.

Japan is currently suffering the aftermath of the largest earthquake to ever hit my country.

when I heard about this, I was so suprised and saddend. And I felt that I needed to do something as soon as possible. I received many messages from friends around the world. I will do my best to upload them for everybody to see them on the website. Please send any messages of any support. So that we can continue to help the victims of earthquake in different ways. I plan to act as a bridge between the victims and people of the world until the day their smiles return. Please keep the victims in your thoughts and prayers.
Thank you.    


Tradução :

Olá a todos! Aqui quem fala é Ken Watanabe.
O Japão está sofrendo as consequências do maior terremoto que meu país já sofreu. Quando eu soube, fiquei tão assustado, triste, e senti que eu deveria fazer alguma coisa o mais rápido possível.
Eu recebi muitas mensagens de amigos do mundo inteiro. Por isso gostaria de, através do site, fazer com que essas mensagens chegassem a todos.
Envie você também a sua mensagem, qualquer mensagem que seja…
…para que nós possamos a continuar prestando apoio às vítimas de diversas formas.
Eu quero ser uma ponte entre as vítimas e as pessoas no mundo, até o dia em que essas pessoas possam voltar a sorrir novamente
Por favor, elevem seus pensamentos às vítimas em suas orações.
Muito Obrigado.

Ken Watanabe é um dos atores mais cohecidos do Japão nos Estados Unidos. Já fez vários filmes em Hollywood.
Assim como muitos artistas japoneses, resolveu ajudar pedindo a todos do Japão e ao mundo que ajudem as vítimas da tragédia com orações e com mensagens de fé e esperança.
quem quiser deixar uma mensagem, o site que ele cita é  este: http://kizuna311.com/ .

17/03/11

Os Falsários que surfam na onda do Tsunami

Já tem nego se aproveitando da disgraça alheia para se dar bem. Um falso site de doações a vítimas do terremoto no Japão tem roubado dados do usuário.

 Um site com o suposto objetivo de arrecadar fundos para as vítimas está infectando os usuários para roubar seus dados. O alerta foi feito pela empresa de segurança digital Trend Micro.
O http://www.japan{BLOCKED}.com, hospedado nos EUA, ainda estava ativo no momento em que a informação foi divulgada.
O endereço foi bloqueado, pois basta acessá-lo para que o computador seja infectado.

O site não apenas rouba os dados do cartão de crédito no momento em que é feita a doação, como também instala um vírus que rouba informações que por ventura a pessoa insira em outros sites, como de bancos, por exemplo.
O site é tão bem estruturado para enganar as pessoas, que tem até posts que se parecem com publicidade, com o intuito de aumentar o ranking do site em ferramentas de busca”, explicou a Trend Micro.

Isso me inoja. Que a carcaça desses urubus queime no fogo do inferno.



Ultimas do Japão

Hoje o Imperador fez um pronunciamento de manha pedindo calma à população, sinal de que a coisa tá preta, pois raramente ele se manifesta.



A televisão estatal, desde ontem está divulgando a listagem dos desaparecidos na cidade de Iwate ( foto) e das outras atingidas pelo tsunami. Na foto, é a listagem de uma escola primária e um número absurdo de crianças, muitas são da mesma família.



Ontem fui atrás de água novamente, em lugares mais longe e não consegui nada. Felizmente, comida tenho um bom estoque, complementei apenas com comida instantanea. Abaixo, as prateleiras com cartazes limitando a quantidade de 2 unidades por pessoa.



Água nem pro cheiro...



Ontem, além de uma nevasca repentina em um dia que tinha sol, a temperatura caiu de 17 para -1 em menos de 24 horas, a surpresa foi também com um novo aumento dos combustíveis.



Semana passada, a gasolina comum custava 137 ienes, hoje está 152 ienes.



Na tv, a única propaganda que passa, é da AC Japan; uma organização quem tem empresas associadas e cuja a finalidade é veincular propagandas institucionais com o intuito de passar valores morais e sentimentos bons e de solidariedade para a sociedade. Também hoje pela manhã, o noticiário divulgou o nível de radioatividade de ontem no ar das províncias perto de Tokyo.



Abaixo do letreiro vermelho, tem as 3 províncias que formam a minha região, e ficam mais de 300 km de Tokyo: Aichi ken: 0.00004 (a minha). Gifu ken: 0.00007. Mie ken: 0.00006. Portanto, aqui ainda não é preocupante, pelo menos enquanto tiver esse monte de zeros na frente dos números. Por enquanto é isso. - Posted from my iPhone

16/03/11

Fotos do Terremoto que prometi

Fotos que tirei da tv, na hora em que tudo acontecia e que o mundo ainda não imaginava o que passava por aqui e fotos de ontem nos mercados e drugs na minha busca por água.

Foto tirada do drug, ontem a noite. Dizendo que tá complicado o abastecimento de água, e que não tem previsão de quando chegará.
Caixas de chá, a única coisa que consegui comprar na falta de água.
Prateleiras vazias. Esta cena se repetiu em todos os seis estabelecimentos em que fui.
Os lamens, macarrões instantâneos, também estão sumindo. Em alguns lugares, está sendo limitado 2 por pessoa.
Prateleira de água mineral no supermercado.
Prateleira de papel higiênico e de lenço de papel vazias. Os japoneses estão estocando por que no terremoto de Kobe houve falta desses ítens. Precaução adquirida com o passado.

Japão: Day After

Ontem, como postei anteriormente, foi um dia de muitos comentários, mas não conseguimos saber ainda se todos são verdadeiros.
O que é fato é que a radioatividade já chegou a Tokyo, mas os níveis não são preocupantes. (ainda).
As lojas já estão com seus estoques de alimentos quase vazios. Racionando a venda diária para poder abrir as lojas. Aqui em Toyohashi, água, lamen, tissue (lenço de papel), papel higiênico e arroz já estão acabando, alguns lugares já tem placa escrita em português dizendo que não tem previsão de quando chegará.
Ontem saiu nota na tv japonesa pedindo para a população não entrar em pânico, disse também que a radioatividade que chegou em Tokyo, ainda não é alarmante, mas para as pessoas evitarem o consumo de água da torneira.
Também informou que muita gente deixou o Japão com medo, e que as passagens estão esgotadas para qualquer destino. Só partirão vôos com passagens já compradas. Por isso, as pessoas devem ficar em suas casas, estocar comida e água, que podem demorar um pouco pra chegar nas lojas e economizar energia elétrica.
Ontem, as 22:30, tínhamos acabado de deitar quando tudo começou a tremer. Ainda bem que passou logo, ligamos a tv e vimos que foi um terremoto em Shizuoka, província ao lado da minha, de 6.0. Aqui em Toyohashi foi 3.0.
Estou tentando ligar para a prefeitura para ter informações sobre o racionamento de energia, mas a linha está congestionada.
Aconcelho aos brasileiros que moram aqui para não entrar em pânico com as informações dadas por conhecidos, que mesmo que involun´tariamente, podem ser exageradas. Para isso, consultem o site da NHK em português; para ter informações oficiais.

A NHK WORLD RÁDIO JAPÃO está de plantão na cobertura da catástrofe.
A partir de 27 de março, a RÁDIO JAPÃO vai iniciar a transmissão das 18h30, hora de Brasília, na frequência de 11880kHz. Já a transmissão das 23h30 será encerrada em 26 de março. A transmissão das 06h30, por sua vez, prossegue sem alteração.

Mais um aviso para amigos e parentes, confirmei agora com a prefeitura que ainda não começará o racionamento de energia aqui . quando isso acontecer, ficarei incomunicável das 6hrs as 9hrs da manhã, horário do Japão, mas eu aviso antes.
Incomunicável por que meu plano de telefone que liga pro Brasil é via internet, e precisa de modem para funcionar. Nossos celulares são iPhone, e também precisam de sinal de internet. O telefone residencial é fibra ótica e esse ainda não sei se funcionará. Por isso, não fiquem preocupados, assim que voltar a energia eu entro em contato.

Para completar, hoje caiu 10 graus na temperatura e começou a esfriar de novo. De noite chegará a 1 grau, depois da 1 da manhã. Ninguém merece, realmente eu devo ter feito um haram muito grave na outra vida...

15/03/11

Tragédia no Japão: Imagens e últimas notícias

As fotos falam por si. Mas as que mais me marcaram, foram as das rodovias tragando os carros, a tsunami em chamas queimando o que estava na frente, o redemoinho no mar engolindo o barco e os navios cargueiros no meio das avenidas.
são cenas que nunca mais esquecerei.
Hoje já começamos o dia com a notícia de mais um reator com sérios problemas e com aumento da radioatividade no ar.
De tarde já soubemos que a radiação chegou em Tokyo e de noite que aqui na minha cidade, muito longe de tudo isso, começará o racionamento de energia na sexta -feira.
Saí as pressas para comprar água, pois meus vizinhos vieram me avisar que já está em falta nas lojas. Fui em seis estabelecimentos, todos lotados e nenhum tinha água. Tive que comprar chá. Peguei os últimos 3 pacotes de pão. Papel higiênico, lenço de papel, lamen e biscoitos também estão no fim. Amanhã posto as fotos dos mercados que percorri.
se alguém que mora aqui no Japão estiver lendo isso, estoquem arroz, esse além de faltar subirá absurdamente o preço. Não esqueçam que a região afetada pelo terremoto e pelo tsunami era a maior produtora de arroz do Japão.
Outra coisa que fiquei sabendo, não há mais passagens aéreas para lugar nenhum. Nem combustível para os aviões. As refinarias não estão produzindo. Estão dizendo que o governo fechou os aeroportos, isso ainda precisa  ser confirmado.
Vou dormir agora, espero ter melhores notícias amanhã.